Segunda-feira, 12.09.11

Luso-piratas


Finalmente FMI desbloqueou
Mais um balãozinho de soro
Que a última dose já se gastou
E não encontrámos o tesouro

Não é por faltarem piratas
Só que o mapa apareceu ratado
Fala em oiro, marfim e pratas
O X do local terá sido apagado

Mas os piratas internacionais
Enviam tesouro aos bochechos
Não será oiro, marfim e prata

Dão-nos títulos condicionais
Condicionam nossos desfechos
Mas alimentam muito pirata.
publicado por poetazarolho às 17:02 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 11.09.11

Ainda há torres


Sonhemos em memória
Dos que já não o podem
Pois são o pó da história
Das torres que implodem

Neste dia em que o homem
Mostra a veia da malvadez
Agora outros se consomem
Para derrubar outras dez

Depois hão-de derrubar mil
E outro milhão se seguirá
Não estará nunca saciado

O nosso âmago que é vil
Este périplo só terminará
Quando tudo fôr derrubado.
publicado por poetazarolho às 06:06 | link do post | comentar
Sábado, 10.09.11

Congresso


Costa levantou-se da cadeira
E deu uma volta ao camarim
Ficou com uma grande bandeira
Porque o Seguro não fez assim

Cá vamos sabendo do congresso
Dum grande partido imputável
Faz parte do nosso progresso
É tudo gente muito impecável

Problema não está na ideologia
Todas elas têm ideias positivas
Reside no ser humano a questão

Que a ideologia na gaveta metia
Em busca de algumas alternativas
Para nos espremer até mais não.
publicado por poetazarolho às 18:27 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Economista alentejano


Andam por aí à molhada
Antigos economistas chefe
Mas a julgar pelo regabofe
De economia não vêem nada

São de Harvard e americanos
Mas os canudos caducaram
É que as previsões falharam
Estão de rastos os fulanos

Antes fossem alentejanos
E compadres do bel canto
A análise demorava anos

O sucesso seria um espanto
Pois mesmo havendo enganos
A crise caducava entretanto.
publicado por poetazarolho às 17:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 04.09.11

Poupadinhos


Estamos bem desgovernados
Com uma transparência atroz
Sabemos que estamos lixados
E que o fisco é máquina feroz

Cortamos no lado da despesa
Passas a ter menos para gastar
Para nós tu és uma boa presa
Enquanto te pudermos sacar

A palavra de ordem é poupar
Poupa lá dos teus mil euritos
Dá passos à medida das pernas

Nós estamos cá pr’a governar
Para que a situação fique de aflitos
Só depende das condições externas.
publicado por poetazarolho às 14:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 03.09.11

Acaba


Está quase tudo a acabar
Para muitos até já acabou
Da saúde te vão amputar
A educação quase esgotou

Segurança social sobra pouca
Desconta até aos sessenta e tal
Deixa de respirar pela boca
E pelo nariz, não leves a mal

Precisamos as contas equilibrar
Tu já não contas vai-te finar
Fique quem já está educado

Quem tem saúde para dar
E quem ainda está a trabalhar
Vai-te daqui, sim tu ó acabado.
publicado por poetazarolho às 12:13 | link do post | comentar
Sexta-feira, 02.09.11

Tolerância zero


Os tempos são de números
Já não são tempos de letras
Então que fazer dos poetas?
Passam a ser energúmenos

E que fazer com a filosofia?
Não tem valor acrescentado
Por agora coloca-se de lado
Talvez possa ser útil um dia

Nos tempos em que vivemos
Apenas tem valor a economia
E tu se não és uma mais-valia

Pode bem ser que te toleremos
Mas como quebras a hegemonia
Passas a contar como anomalia.
publicado por poetazarolho às 12:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 01.09.11

Consumidos


Que dizer a esta juventude
Eu digo, puta que os pariu
E que mudem a sua atitude
Não sejam geração consumiu

É que a viver para consumir
Vão acabar sendo consumidos
Uma vida passada sem assumir
Então para quê da puta paridos

Mas será deles a grande falha
Ou de quem os anda a educar
Na abundância e não na luta

Quem só facilidades amealha
Ilude-se numa vida sem lutar
Pr’a puta que a pariu, a puta.
publicado por poetazarolho às 12:35 | link do post | comentar

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Setembro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
15
22
24
25
27
28
30

subscrever feeds

blogs SAPO