Digestão difícil


Gasóleo desce pr’á semana
O peso na consciência não
Mas que situação desumana
Sobe o preço do leite e pão

Neste sobe e desce infernal
Poupa cêntimo quem passeia
Já para a alimentação matinal
Rouba-se um pouco da ceia

Estômago entrou em recessão
Mas compreende a austeridade
Agência de rating é impiedosa

E baixou o rating da digestão
Que pr’a cumprir a actividade
Se faz de forma mais vagarosa.
publicado por poetazarolho às 13:32 | link do post | comentar | ver comentários (2)