Quinta-feira, 19.05.11

Empate técnico


Sondagem para teu gosto
Aqui nesta santa terrinha
Eu cá vou fazer a minha
Para não ter um desgosto

Portas vai vencer é normal
Sócrates cuidará deste país
Louça identifica causa raiz
Jerónimo tem vitória moral

Coelho consegue o empate
Ninguém irá sair derrotado
Haverá um líder para abate

Ângela Merkel ditará as leis
O país será bem controlado
Um mau futuro não receeis.

publicado por poetazarolho às 16:55 | link do post | comentar
Quarta-feira, 18.05.11

A troika


Estão os três na corrida
E são sérios candidatos
Têm os melhores sapatos
Para a levar de vencida

Vai na frente com os Prada
Tem uma vantagem notória
Com uma aparência finória
De Gucci segue na peugada

Vem um pouco mais atrasado
Com par de sapatos marado
Um candidato muito suado

Com largo sorriso reluzente
Veremos quem chega na frente
Para ser aplaudido pela gente.
publicado por poetazarolho às 14:40 | link do post | comentar

Vencer


Está a chegar um caneco
Pr’a nos levantar o moral
É preciso ó meu Portugal
Esta vitória vai fazer eco

Cinco continentes vão ver
Daquilo que somos feitos
No futebol somos eleitos
E só talhados para vencer

Enorme vitória planetária
Irá lançar-nos na liderança
Trará herança milionária

Seremos muito respeitados
Irá a comissão liquidatária
Procurar outros acossados.
publicado por poetazarolho às 11:41 | link do post | comentar
Segunda-feira, 16.05.11

Comam bolos


Com oito letrinhas apenas
Escrevo a palavra Portugal
São oito séculos de historial
O pior são as últimas cenas

Da CEE vieram uns milhões
Chegou a crise internacional
Onde está o dinheiro afinal?
Aplicado na terra de Camões

Em betão e em belas estradas
Algumas já estão esburacadas
Pescar e semear é pr’os tolos

Não há peixe, comam empadas
Com o chá em vez de torradas
Se não há trigo, comam bolos.
publicado por poetazarolho às 16:47 | link do post | comentar

Punho cerrado


Punho cerrado camaradas
Para a luta levar de vencida
Custa-nos a todos esta vida
É ver cravos nas espingardas

E é ver balas nas floreiras
Jazem os corpos nas valas
Trespassados por essas balas
Não eram balas verdadeiras

Eram apenas balas de papel
E os cravos pintados a pincel
Quando percebeste o engano

Já tinham esvaziado o pote
Não podias exibir o decote
Só te sobrara a tanga de pano.
publicado por poetazarolho às 13:36 | link do post | comentar
Domingo, 15.05.11

Candidato africano


Passos Coelho está frito
Diz o douto prof Marcelo
Isso não será nada bonito
Mas surge o apelo singelo

Sou o candidato africano
Apesar de ser branquinho
Poderei até ser mexicano
Se isso der votos eu alinho

Na culinária da campanha
Tivemos o coelho à caçador
Agora já ninguém estranha

Se a próxima comidinha
Fôr um chili retemperador
Ou uma muamba de galinha.
publicado por poetazarolho às 16:43 | link do post | comentar

Campanha pentelhuda


Campanha ao nível dos mentores
Sejam engenheiros ou doutores
Pobre povo este, de sofredores
Sempre às mãos destes senhores

Emitiram cautelas de penhores
Conseguiram penhorar a vontade
De grande parte desta sociedade
Que não se revê na teia de favores

Discurso para apresentar miudezas
E esconder as imensas fraquezas
Este circo é da república o espelho

Em que o polvo absorve riquezas
E aos figurantes sem trambelho
Se oferece a discussão do pentelho.
publicado por poetazarolho às 10:59 | link do post | comentar

Never dies



Get up, stand up
Marley was the Bob
Thirty years ago gave up
But never left the top

Don’t give up to fight
Follow this man's pride
Voice gave him the right
His ideas where never hide

Don’t live to be noted
But to be missed one day
Was this great man to say

Whenever your skin colour
Worth more than shinny eyes
Never in peace a man dies.
publicado por poetazarolho às 10:22 | link do post | comentar

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Maio 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
21
28

subscrever feeds

blogs SAPO