Praga humana

 

E sobre a humanidade

Uma praga se abateu

Destruindo a sociedade

Como alguém a conheceu

 

Foi a falta de liderança

E a ganância em excesso

Matou tod’a esperança

E destruiu o progresso

 

Somos só espectadores

À mercê do populismo

Pertença dos delatores

 

Sem pinga de altruísmo

Beneficiam os infractores

Conduzindo-nos ao abismo.

publicado por poetazarolho às 23:23 | link do post | comentar