Selva perdida

 

Há criaturas na selva

Que nem selvagens são

E no esplendor da relva

Ele existe muito cão

 

Esta é uma lei ancestral

E da selva conhecida

Onde se apregoa moral

Mas se luta pela vida

 

Já ninguém acredita

Em promessas repetidas

Duma selva melhorada

 

Agora a selva crepita

Vêem-se copas ardidas

Ao longe terra queimada.

publicado por poetazarolho às 21:57 | link do post | comentar