ECTS

 

Eu não sei, mas acredito

Qu’a bebedeira é creditada

E por desconhecer admito

Que no fim não sobra nada

 

Tal não é a borracheira

Em que o povo foi apanhado

Sistema tornou-se uma feira

Ficou tudo endividado

 

Mas com a disciplina nova

Lá na Europa inventado

O crédito será controlado

 

O povo já pouco prova

Não será muito afectado

O crédito passa-lhe ao lado.

publicado por poetazarolho às 20:10 | link do post | comentar