Desfigurados

 

O futuro tem futuros

E esses em nós residem

Mas seus termos são duros

Pelo que por nós decidem

 

Decidiram um regresso

Julgo eu que ao passado

Esventrando o progresso

Por muitos antes sonhado

 

Dizem, não há condições

O mercado é exigente

E assim as mãos lavando

 

Sem sufragar as decisões

Qu’estão matando a gente

Que nos estão desfigurando.

publicado por poetazarolho às 17:22 | link do post | comentar