Saímos do fundo

 

Muito obrigado às gerações

De governantes excepcionais

Pelas suas demonstrações

De práticas governamentais

 

Por elas saímos do fundo

E ao fundo não voltaremos

Conquistaremos o mundo

Resgate não necessitaremos

 

Uma armada comercial

Irá invadir os mercados

Até ao oriente chegará

 

Seremos um outro Portugal

Ressalvando nos tratados

Que jamais se afundará.

publicado por poetazarolho às 23:08 | link do post | comentar