Deita-te e rasteja

 

Vou regressar à escola

No meu lindo Portugal

Meu pai já pediu esmola

Pr’a comprar o material

 

E o coelho, da cartola

Diz que vamos andar mal

Não acredito no estarola

Nem o que diz no pontal

 

Acho que na verdade

Se enganou na alocução

Pois não iremos andar

 

Tenham de nós piedade

E desta nossa situação

Pois nós vamos rastejar.

publicado por poetazarolho às 21:55 | link do post | comentar