Demitidos

 

O Gaspar se demitiu

E o Portas assistiu

No dia seguinte saiu

O governo não caiu

 

Aguenta de pedra e cal

A comandar Portugal

Alta missão estatal

Por mandato eleitoral

 

Demitido pelo povo

No Marquês de Pombal

Gritou em manifestação

 

Mas nada trouxe de novo

Ao nosso país real

Pois era tudo ficção.

publicado por poetazarolho às 03:36 | link do post | comentar