À beira mar

 

À beira mar do inferno

Está perdido este país

Parece castigo eterno

Pena que ninguém quis

 

Mas vai ter que suportar

Até ao fim da maldição

Mais valia à beira mar

Mas sem haver perdição

 

Nem gigante Adamastor

De gloriosas epopeias

Desta que já foi nação

 

E agora suporta a dor

Desse cante de sereias

À beira mar triste canção.

publicado por poetazarolho às 23:39 | link do post | comentar