Rosa choque

 

Não quero almas penadas

Na puta da minha vida

Ou outras cenas maradas

Como substância proibida

 

Nem amores descartáveis

Plenos de falsas ilusões

Ou bonecas insufláveis

Para aliviar as tensões

 

Quero apenas essa rosa

Que floriu no teu jardim

Esse amor que perdura

 

Essa forma tão fogosa

De te exibires para mim

Num bailado de loucura.

publicado por poetazarolho às 22:55 | link do post