O papão

 

Está aqui a tal papeleta

Que comprova a inacção

Ninguém me comprometa

A troika é que é o papão

 

Papa todo um estado

E ainda rói o seus ossos

O governo do outro lado

Fica assim sem remorsos

 

É governo pau mandado

O pau já não vai e vem

Está sempre a dar nas costas

 

Deste povo tão fustigado

Que já não sabe o que tem

E tem no governo umas bostas.

publicado por poetazarolho às 21:07 | link do post | comentar