Sexta-feira, 12.07.19

Pra navegar

Pra navegar.jpg

Este tempo são muitos tempos

Todos nascidos pra navegar

Entre vagas e contratempos

Em todos eles existe lugar

 

Neste tempo d’entretempos

De a bom porto acostar

Entre lazer e passatempos

Sempre podemos assim pensar

 

E não sendo universal

Pois existe a relatividade

Se olvidares a equação

 

Se algum tempo te quis mal

Olvida-te da agressividade

Mas não olvides o coração.

publicado por poetazarolho às 22:16 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 01.07.19

Inconsequente

Inconsequente.jpg

“Que o não vi de forma igual”

Pois senti algo diferente

Foi um apelo intencional

Bem nutrido e permanente

 

Que apelava ao fim do mal

Para alojar em cada mente

Foi julgado inconstitucional

Pois seria deprimente

 

Sem mal não haveria o bem

Faces da moeda corrente

Fruto da nossa existência

 

Agora já existe também

Duma forma consistente

Existir sem consequência.

publicado por poetazarolho às 14:40 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 30.06.19

Sangue, suor e riso

Sangue suor e riso.jpg

Fortes neblinas matinais

Cérebro não encontrado

Muito lixo nos quintais

Deste mundo hipotecado

 

Todos não somos demais

Mas é fraco o resultado

Em estatísticas surreais

O sucesso foi explicado

 

Mas o parco entendimento

Da natureza subjacente

Deveu-se à falta de juízo

 

Não houve descontentamento

No futuro não será diferente

Haverá sangue, suor e riso.

publicado por poetazarolho às 18:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 15.06.19

Pedaço de nós

Pedaço de nós.jpg

Pedaço de nós arrancado

Numa atroz mutilação

Todo um sonho sonhado

Perdido na escuridão

 

Coração estilhaçado

Faz pequena a razão

Dum futuro inacabado

Que amplifica a solidão

 

Na fraqueza haverá força

Nascerão outras razões

Ainda que impere a dôr

 

Mesmo que já não se ouça

A união dos corações

Não deixa morrer o amor.

publicado por poetazarolho às 18:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 08.06.19

Mais além

Mais além.jpg

Quem não trabalha e come

Come sempre o pão de alguém

Saciado e já sem fome

Vai de fugida também

 

E todos com seu bom nome

Tentam chegar mais além

Só que alguns com sobrenome

Papam tudo o que convém

 

Assim permitem outros tantos

Ficando o povo a chuchar

Na velha e já sêca têta

 

Uns se desfazem em prantos

Outros param a ajuizar

Dando ao povo a chupeta.

publicado por poetazarolho às 21:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 03.06.19

Tempo infinito

Tempo infinito.jpg

É loucura não aproveitar

Um bom momento presente

É assim como estar ausente

E nunca aprender a voar

 

É como não beber o mar

Que nos pode abrir a mente

Recusar de forma insistente

O que só devíamos amar

 

Mas no tempo ainda há

Tempo pra no tempo parar

Em infinita contemplação

 

E tudo o que o tempo nos dá

Já não nos poderá roubar

Se o tempo é de fruição.

publicado por poetazarolho às 23:42 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 01.05.19

Insustentável

Insustentável.jpg

Já não consigo chorar

O riso sai-me torcido

E na hora de amar

Pena não ter sofrido

 

Já na hora de gritar

Pena não ter sido ouvido

Na hora de navegar

Pena não haver partido

 

Esta a leveza do ser

Por não haver certeza

De lhe ter pertencido

 

E se uma certeza houver

É a insustentável leveza

Do contrapeso vencido.

publicado por poetazarolho às 22:35 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 12.02.19

Da cartola

Da cartola.jpg

Faz da vida uma mentira

Já que a verdade não cola

Das ruas ninguém te tira

Onde andas a pedir esmola

 

Nem por artes de magia

Vês sair duma cartola

O que outros num só dia

Exibem sem ir à escola

 

Mostra a plena felicidade

Mesmo a ferros arrancada

Dessa entranha esvaziada

 

Esconde a mendicidade

Pela mentira articulada

Na verdade assassinada.

publicado por poetazarolho às 04:36 | link do post | comentar
Quarta-feira, 23.01.19

Jamaicas

Jamaicas.jpg

A Jamaica em Portugal

Um quadro inacabado

Será um dia pintado

Sem tragédia orçamental

 

Ou na forma instrumental

Segue sendo esborratado

Dando-se uso inadequado

Cavando a semente do mal

 

Compete-nos a decisão

Não a um ser vindo do espaço

Ou a um androide visceral

 

Não tenhamos a presunção

De erguer muros de aço

Onde falta o fundamental.

publicado por poetazarolho às 15:09 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 02.01.19

Por feitos tais

Por feitos tais.jpg

"Todos temos que morrer..."

Com excepção dos imortais

Aqui vão permanecer

Por força de feitos tais

 

Transcendem linhas do ser

São desiguais entre iguais

Às vezes sem perceber

A força dos seus sinais

 

Outros imortalizados

Por força das ocasiões

A exigir branqueamento

 

São generais e não soldados

Esses morrem aos milhões

Nem desfrutam o momento.

 

publicado por poetazarolho às 13:22 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Julho 2019

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

subscrever feeds

blogs SAPO