Sem vida

Sem vida.jpg

Eu morri ainda em vida

Ao fixar-me na imagem

Mas a mídia a isso obriga

Tal não é a sua voragem

 

O canal nunca desliga

E no ar ele nos mantem

Pode ser o diz que diga

Desde de que pareça bem

 

E eu pareço um sabedor

Ao emitir vasta opinião

Sobre não importa o quê

 

Título deve ser de doutor

Chegar num grande carrão

Atrás de mim chega a TV.

publicado por poetazarolho às 00:26 | link do post | comentar