Realidades

Realidades II.JPG

Realidades incomportáveis

Pela realidade vigente

Fantásticas e incontornáveis

Contornam a vida da gente

 

Só se abeiram de notáveis

Gente de vida diferente

Cavam fossos insondáveis

Intransponíveis fisicamente

 

E que a mente não vislumbra

Tal é o seu surrealismo

Pelo luxo condimentado

 

E quem vive na penumbra

Sempre à beira do abismo

Agradece não ser empurrado.

publicado por poetazarolho às 22:53 | link do post | comentar