Planearás

Planearás.jpg

É o povo que se vê

A cada ano que passa

Ficando de novo à mercê

Da já planeada desgraça

 

E o Costa quer saber

Pormenores da situação

Pois eu posso-lhe dizer

Que após o fim do verão

 

Logo o assunto arrefece

Na memória colectiva

Deste povo lusitano

 

Que muito mais não merece

Pois nesta constante deriva

Nunca mais muda de plano.

publicado por poetazarolho às 22:42 | link do post | comentar