O tinto

O tinto.jpg

Vermelho o vinho tinto

Prás ideias renovar

Cabeça eu já não sinto

E o vinho está a acabar

 

Vou à tasca do Jacinto

Para o stock renovar

Pois até  já pressinto

Raciocínio a regressar

 

Ou então é por instinto

Que o estou a imaginar

Se estou sóbrio não minto

 

Copo cheio é pra vazar

Se estou ébrio não desminto

Copo vazio faz-me chorar.

publicado por poetazarolho às 00:21 | link do post | comentar