Mar de existência

Mar de existência.jpg

Não me encontras em mim

Nem vale a pena procurar

Mas isso não é o fim

Fui apenas ver o mar

 

Fora do meu ser enfim

Procuro sem encontrar

A existência e assim

Não me posso justificar

 

Nem lembro donde provim

Estou apenas a contemplar

Era o mar, mas agora não

 

Torna-se claro o frenesim

Volto em mim a despertar

Retorna a mim a razão.

publicado por poetazarolho às 23:27 | link do post | comentar