Leilão de almas

Leilão de almas.jpg

O demónio tem cifrões

Dá-te tudo e até prazer

Deixas de ter ralações

Páras logo de sofrer

 

Doutro lado só espinhos

Rochas, pedras, muita lama

Foge já desses caminhos

Não terás minuto de fama

 

Damos-te já a receita

Para alcançar um milhão

Rica vida vem viver

 

Vais levá-la bem direita

Terás tudo sempre à mão

Depois da alma vender.

publicado por poetazarolho às 00:01 | link do post | comentar