Bombas e munições

Bombas e munições.jpg

Bomba atómica não me seduz

Amo as munições tracejantes

A primeira a zero nos reduz

Outras só em rastos flamejantes

 

Arte da guerra a isto conduz

E já nada será como dantes

Pois há muito não se produz

Granada de gases hilariantes

 

Aí punham o pessoal todo a rir

Até fechavam portão da guerra

Por volta da hora de almoço

 

Agora já não se pode sequer sair

Têm que se deitar todos por terra

E esperar que passe o alvoroço.

publicado por poetazarolho às 22:59 | link do post | comentar