Ano velho

Ano velho.jpg

Vem aí um ano novo

Velho já no conteúdo

Para ilusão dum povo

Renovada no entrudo

 

A alma foi penhorada

P'ró esqueleto salvar

No fim sobrou a ossada

De quem não pôde emigrar

 

São votos que se repetem

Paz, saúde e alegria

Mas até isso é penhorado

 

Logo a seguir prometem

O nascer do novo dia

Onde tudo será melhorado.

publicado por poetazarolho às 21:31 | link do post | comentar