Sexta-feira, 27.03.15

VIP

VIP.jpg

Os VIP's em Portugal

Estão em vias de extinção

Somos um pequeno quintal

Mais que quatro não serão

 

Merecem ser preservados

Para a espécie perpetuar

Serão alvo de cuidados

Que lhes iremos dispensar

 

Uma reserva criaremos 

Onde serão alimentados

E ninguém os apoquenta

 

Em breve resultado veremos

Pois assim tão bem tratados

Serão uns cento e cinquenta.

publicado por poetazarolho às 21:42 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 26.03.15

Nas asas do caos

Asas da loucura.jpg

Nas asas da loucura

Humanidade pereceu

No diploma a assinatura

Sangue de quem morreu

 

A saudável magistratura

Nunca sequer entendeu

Como pode uma criatura

Devastar o que não é seu

 

Mas a razão não perdura

Se o todo enlouqueceu

Nem existem bons ou maus

 

Existe realidade impura

Que ao todo se estendeu

Voando nas asas do caos.

publicado por poetazarolho às 20:52 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 24.03.15

Cofre cheio

Cofre cheio.jpg

Agora de cofre cheio

Não de oiro do Brasil

Mas o povo de permeio

Sente as agruras mil

 

 Dívida tem que baixar

Mas pura contradição

Não pára de aumentar

Como se fôra maldição

 

E ao povo baralhado

Parte-se e dá-se de novo

Este jogo viciado

 

E quem governa o povo

Sente-se todo empolgado

Pois apregoa algo novo.

publicado por poetazarolho às 21:30 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Segunda-feira, 23.03.15

À janela

À janela.jpg

Dar-te-ei todo este poder

Se o teu povo vergar

Poderás sempre dizer

Teres vindo p'ra nos enganar

 

Podes alterar a mensagem

Dourar o discurso final

Mas que prestem vassalagem

Não ao bem, mas sim ao mal

 

Encarnação de satanás

Que domina as relações

Duma união apodrecida

 

Onde a esperança de vida

Dos povos destas nações

Ainda não está decidida.

publicado por poetazarolho às 21:17 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sexta-feira, 06.03.15

Voa baixinho

Voa baixinho.jpg

Voa o povo em bando

No território nacional

Vota de vez em quando

Pr’alimentar o arraial

 

Que depois vai secando

Nosso imenso pantanal

E de tanga passeando

Já se vê o pessoal

 

Para outros vai sobrando

Quase todo o vil metal

E alguns não se lembrando

 

Fizeram saque monumental

Este povo é tão brando

Só pode ser em Portugal.

publicado por poetazarolho às 00:10 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 02.03.15

Mudanças

Mudanças.jpg

Mudança não é urgente

Sabemos qual a razão

Por esta ser permanente

Ou não haveria evolução

 

Estariamos cristalizados

Sob a forma octogonal

Mesmo muito civilizados

Não passariamos de cristal

 

Por isso vamos mudando

Duma forma incessante

Como aqui fica provado

 

Embora sempre recusando

Em todo e qualquer instante

O facto de haver mudado.

publicado por poetazarolho às 23:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Março 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
28
29
30
31

subscrever feeds

blogs SAPO