Terça-feira, 27.05.14

Eleitos nulos

 

Já não parece credível

Nenhuma das opções

Povo tornou-se invisível

Neste dia de eleições

 

Tudo tornado possível

Pela corja de aldrabões

Com um discurso sofrível

E pleno de contradições

 

Antes parecia impossível

Brancos, nulos e abstenções

São agora aos milhões

 

Prevejo um futuro risível

E parco em revoluções

Um futuro sem soluções.

publicado por poetazarolho às 23:14 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 25.05.14

Em busca do povo perdido

 

Mais um dia de eleição

Em qu’o povo não votou

Reinante a abstenção

Sobre este reino pairou

 

Vão estudar a lição

Centos de comentadores

E p’ra nossa comoção

Todos sairão vencedores

 

Só o povo sai vencido

Desta imensa trapalhada

Em que alguém o meteu

 

Democracia dum só sentido

Que ao povo não diz nada

E em que o povo se perdeu.

publicado por poetazarolho às 21:36 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Domingo, 04.05.14

Limpinhos

 

Uma saída limpinha

Sem programa cautelar

Como a muitos convinha

Depois de tudo limpar

 

Passaram com distinção

Os nossos governantes

Na última avaliação,

Nada será como antes

 

Depois de tanta limpeza

Que ao povo obrigou

Resta porém uma certeza

 

Para quem não emigrou

Resto zero ou a pobreza

Rico só quem governou.

publicado por poetazarolho às 23:54 | link do post | comentar | ver comentários (7)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Maio 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
28
29
30
31

subscrever feeds

blogs SAPO