Quarta-feira, 31.07.13

Novo circo

 

Começou o novo circo

Dizem lá do parlamento

Ou seria o novo ciclo

Um e outro eu lamento

 

Porque só o palhaço rico

Se aproveita do momento

Mas do outro lado me fico

Não quero ser instrumento

 

Nem a soldo de milhões

Dos muitos que pr’aí há

Aguardamos por explicações

 

Vamos alimentando os leões

Mentiras são verdades já

Pressentimos os trambolhões.

publicado por poetazarolho às 00:55 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 26.07.13

Votação

 

Pobre povo que votas

Que com teu voto talhas

As pessoas que lá botas

Todos eles bons canalhas

 

Já não há quem te defenda

Só pisam teu chão sagrado

Mas tu não tens emenda

Gostas de ser maltratado

 

À mesa redonda sentado

Assistes pela televisão

Ao espectáculo criado

 

Com a cruz da tua mão

E insistes no resultado

A cada nova votação.

publicado por poetazarolho às 23:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 23.07.13

Paz à sua alma

 

A anestesia é total

Já não existe discussão

O big brother é genial

E estrela de televisão

 

Tudo se torna normal

Na enorme confusão

Da sociedade infernal

Que é filha da corrupção

 

Teremos o acordo final

Que já não é solução

O nosso destino é fatal

 

Far-se-á a última emissão

O mercado reagirá mal

E morrerá de indigestão.

publicado por poetazarolho às 20:50 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 20.07.13

Arco da salvação

 

A salvação nacional

E a nacional salvação

Chegaram a Portugal

E salvaram a nação

 

Assinaram um tratado

Afastando a poluição

Da política de estado

Receberam uma ovação

 

Dum povo extasiado

Com tamanha dedicação

A este país renovado

 

Pl’o arco da governação

Com o arco enfeitado

O enfeite é a solução.

publicado por poetazarolho às 18:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 19.07.13

Selvagem

 

Presidente da selvagem

É também de Portugal

Não entendo a voragem

E só por isso dizer mal

 

É falta de objectividade

Sem o facto consumado

Antes houvesse capacidade

Pr’a chegar a um resultado

 

Cagarro, lindo cagarro

Dormiste com o presidente

Anda cá que já te agarro

 

Conta os segredos à gente

Assim ganhas um chicharro

E deixas o povo contente.

publicado por poetazarolho às 16:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 17.07.13

Matutar

 

Em que estou a pensar

Se é que penso deveras

Eu só estou a matutar

Neste circo de feras

 

Em que se está a tornar

A vida do povo oprimido

E que para tal olvidar

Devo tomar o comprimido

 

Já não é comparticipado

E o futuro também não

Mas regressar ao passado

 

Tem viagens por tostão

Se és pouco viajado

Aproveita a ocasião.

publicado por poetazarolho às 20:56 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Segunda-feira, 08.07.13

Aeroporto

 

Um governo de salvação

Já não conseguirá salvar

Esta tristíssima nação

Que se está a afundar

 

Ingovernável por definição

Sempre soube achincalhar

Desde longínqua fundação

Quem a esteve a governar

 

Resignados os portugueses

Só terão uma única saída

Alguns já fizeram uso dela

 

Por cá ficarão os malteses

Os outros fazem-se à vida

Usando o aeroporto da Portela.

publicado por poetazarolho às 00:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 03.07.13

Demitidos

 

O Gaspar se demitiu

E o Portas assistiu

No dia seguinte saiu

O governo não caiu

 

Aguenta de pedra e cal

A comandar Portugal

Alta missão estatal

Por mandato eleitoral

 

Demitido pelo povo

No Marquês de Pombal

Gritou em manifestação

 

Mas nada trouxe de novo

Ao nosso país real

Pois era tudo ficção.

publicado por poetazarolho às 03:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 01.07.13

Nós

 

A França em recessão

O Brasil em convulsão

A Europa na indecisão

O mundo em rotação

 

Aposta na rendição

Aposta na perdição

Ou aposta na inovação

E numa nova geração

 

Muitos dias passarão

Sem haver conclusão

Os jovens envelhecerão

 

O sol enfraquecerá

Muita estrela nascerá

E nós não estaremos cá.

publicado por poetazarolho às 20:16 | link do post | comentar

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
21
22
24
25
27
28
29
30

subscrever feeds

blogs SAPO