Terça-feira, 31.05.11

O Vader do fraque


Soube hoje de fonte segura
D.Sebastião não volta mais
Vós que por el-rei esperais
Sabei qu’isto não tem cura

Ficará por Alcácer-Quibir
Assim publica sua majestade
Está melhor naquela cidade
Como conviva do Grão-Vizir

Esqueçamos pois o nevoeiro
Nessa manhã donde surgiria
Sua majestade qual cavaleiro

O tal Darth Vader do fraque
Surgirá nesse mesmo terreiro
Pr’a cobrar os juros do saque.
publicado por poetazarolho às 16:08 | link do post | comentar
Segunda-feira, 30.05.11

Receitas


Muito boa noite senhoras e senhores
Cá na minha terra tudo são cantores
Em campanha cantam à desgarrada
Malta escuta mas não percebe nada

São promessas de forma descarada
Lá no comício acabaram à porrada
E nas arruadas desfilam mais de cem
Abraços, beijos, piropos com convém

Para a nossa sondagem ser segura
E poder atingir muita profundidade
Terá que ser feita de uma mistura

Parte mentira e outra parte verdade
Ficam no livro que vos deixo e perdura
Outras receitas de grande popularidade.
publicado por poetazarolho às 15:18 | link do post | comentar
Domingo, 29.05.11

Implosão


Votes em quem votares
Na mesma tudo vai ficar
Melhor será mudar d’ares
Isto aqui vai-nos matar

A democracia implodiu
Ficou à mercê de ladrões
E agora foi o que se viu
Vêm oferecer-nos milhões

A nossa honra foi vendida
Está ao rubro a demagogia
Fruto de enorme acefalia

Está na hora da despedida
Pois votarmos significaria
Aturá-los por mais um dia.
publicado por poetazarolho às 09:12 | link do post | comentar
Sexta-feira, 27.05.11

O reverso da medalha


Em volta daquele buracão
Uma imensidão de asfalto
Então porquê o sobressalto
Basta seguir outra direcção

Por cada país em recessão
Há catorze em crescimento
Então porquê tanto lamento
Basta emigrar, pois então

É um mundo competitivo
Vantagens nós adoramos
E agora que veio o recibo

Porque estamos entalados
Já engraçado não achamos
Existem sempre dois lados.
publicado por poetazarolho às 15:17 | link do post | comentar
Quinta-feira, 26.05.11

Saltimbancos


Eu gosto da democracia
Mas a dita anda ausente
Já não representam a gente
Mas apenas a partidocracia

Se não nos deixam sonhar
Não vos deixaremos dormir
Democracia real há-de vir
Nós continuamos a gritar

Nossos sonhos vão continuar
Não cabem nas vossas urnas
Por isso não iremos votar

Ou votaremos em branco
Não em propostas taciturnas
Nosso futuro é saltimbanco.
publicado por poetazarolho às 16:00 | link do post | comentar
Quarta-feira, 25.05.11

Entradas grátis


Pr’o oceanário há entradas
Não se olha a cavalo dado
E se com os tubarões nadas
Vais a secretário de estado

Pr’o zoológico há bilhetes
Os outros não ficaram atrás
Na boca do leão cabeça metes
E brevemente ministro serás

Só terás que assumir o risco
Se queres nesta vida singrar
Algumas dentadas irás levar

Para não servires de petisco
Fazes o que te ordena o leão
E nunca desiludas o tubarão.
publicado por poetazarolho às 13:06 | link do post | comentar
Terça-feira, 24.05.11

Arcano louco


Portas corrido à vassourada
Coelho amaciado à paulada
Sócrates agraciado à lambada
Outros não contam pr’a nada

País está no ponto de viragem
A campanha é uma gaiatagem
Não se escuta uma mensagem
Que não seja apenas bobagem

A nossa paciência tem limites
Que sejam as últimas eleições
Nas cartas busquemos palpites

Ao arcano louco vamos pedir
Que nos traga novas excitações
Quem sabe no precipício cair.
publicado por poetazarolho às 15:13 | link do post | comentar
Segunda-feira, 23.05.11

Black jack


Quando a Tróia era do povo
Eu ontem voltei lá de novo
Gosto mais de Porto Côvo
Tem a Ilha do Pessegueiro

Possui um magnífico terreiro
Dizem que foi este o primeiro
Obra do Marquês de Pombal
Quando Ministro de Portugal

Parece que estou a ouvir mal
No entanto repete lá de novo
Disseste a Tróia era do povo?

A Tróia sempre foi do capital
Não tens mesmo juízo nenhum
Anda daí jogar ao vinte e um.
publicado por poetazarolho às 15:26 | link do post | comentar
Domingo, 22.05.11

Ignorância certificada


A certificação da ignorância
É um milagre da estatística
Como principal característica
Vais certificar em abundância

Um ignorante com certificado
Engrossa a estatística do país
E do mesmo agora já se diz
Que é um país muito letrado

Para confirmar este estatuto
Ouvem-se agora em campanha
Grandes profetas da patranha

Que vendem bem o seu produto
Já que um ignorante não estranha
Um outro ignorante mais astuto.
publicado por poetazarolho às 15:08 | link do post | comentar
Sexta-feira, 20.05.11

Espaço sideral


Candidato olhó twitómetro
Tu que foste o mais twitado
Para a vitória és catapultado
Por este magnífico barómetro

Para a estratosfera és lançado
Com a força desta catapulta
Estamos felizes pois resulta
E passas a ser o mais viajado

Fazes viajem em classe astral
São úteis os teus estratagemas
Podes ir até ao espaço sideral

Fica aí em cima muitos anos
Podes ver todos os problemas
Mas não podes causar danos.
publicado por poetazarolho às 15:15 | link do post | comentar

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Maio 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
21
28

subscrever feeds

blogs SAPO