Quinta-feira, 19.10.17

Barba e poesia

Barba e poesia.jpg

Isto é um piano de cauda

Sem cauda não existiria

Sua música não defrauda

Se faço a barba à poesia

 

Existe até quem aplauda

Se a música não se ouvia

Assim a música se frauda

Pois a barba não podia

 

Barbeado com todo o jeito

P’lo barbeiro de Sevilha

Sente-se a música no peito

 

Enquanto a tecla dedilha

Fica um barbeado perfeito

Corre a lâmina na patilha.

publicado por poetazarolho às 06:28 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 17.10.17

Chamas vivas

Chamas vivas.jpg

No pacto com o demónio

Vão oferecer-te o paraíso

Usufruirás dum património

Sem seres rei do prejuízo

 

Nestas águas revoltosas

Existem os reis superiores

Donos de todas as prosas

São quem distribui favores

 

Recriam as chamas vivas

Oferecem mil ilusões

Onde nada poderá ruir

 

Mas nas horas decisivas

Serão donos dos milhões

Que usaram p’ra te iludir.

publicado por poetazarolho às 23:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 18.09.17

Quinta dimensão

Quinta dimensão.jpg

Numa certa ocasião

Fixei-me no teu olhar

Esqueci-me do balão

Que se elevou no ar

 

Tu pegaste-me na mão

Como p’ra me consolar

Não pude dizer que não

A essa forma de estar

 

No reino da ilusão

Onde consegui entrar

Com tão preciosa ajuda

 

Era a quinta dimensão

Onde se o balão rebentar

A realidade não muda.

 

publicado por poetazarolho às 21:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 11.09.17

Processos de fusão

Processos de fusão.jpg

Como falará um coração

Cuja cara está ausente

Ou será só uma maldição

Deste que é tempo presente

 

Não seja essa a condição

P’ra banir nenhum da gente

Mesmo sem cara é irmão

Se tem coração que sente

 

Lutemos pela inclusão

Mesmo do mais descrente

Abraçando a todo o mal

 

Num processo de fusão

Entre tudo o que é diferente

Com tudo o que é desigual.

publicado por poetazarolho às 23:27 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 03.09.17

Memória curta

Memória curta.jpg

Humanos ainda seremos

Arraçados também será

Rezemos ou não rezemos

Somos os que ainda há

 

Divisões sempre teremos

A política não chegará

Para que justifiquemos

Tudo o qu’ela tem de má

 

Dinheiro é complemento

Montanhas não moverá

Pode até ser redutor

 

Pois além de instrumento

Vantagens nunca terá

Se esquecermos o amor.

publicado por poetazarolho às 23:50 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 28.08.17

Centralidades

Centralidades.jpg

Maravilha própria do ser

Não suplanta a existência

É bem difícil de entender

Mas tenta tomar consciência

 

Não ganhas forma a correr

Prima tão só p’la insistência

Um dia ela te irá surpreender

Se nunca traíste a essência

 

Faz uma pausa p’ra reflexão

Investe na ancestralidade

Vê a forma nunca terminada

 

Do edifício em construção

Flexível mas com centralidade

Onde a energia é comandada.

publicado por poetazarolho às 20:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 23.08.17

Bombas e munições

Bombas e munições.jpg

Bomba atómica não me seduz

Amo as munições tracejantes

A primeira a zero nos reduz

Outras só em rastos flamejantes

 

Arte da guerra a isto conduz

E já nada será como dantes

Pois há muito não se produz

Granada de gases hilariantes

 

Aí punham o pessoal todo a rir

Até fechavam portão da guerra

Por volta da hora de almoço

 

Agora já não se pode sequer sair

Têm que se deitar todos por terra

E esperar que passe o alvoroço.

publicado por poetazarolho às 22:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 16.08.17

Essência

Essência.jpg

Essência não é a guerra

A essência é o amor

Então porquê na terra

Tanta bomba e horror

 

A resposta não encerra

Por si só todo o clamor

Mas já a busca descerra

Algo em ti de inovador

 

Mesmo sendo um guerreiro

Procura caminho verdadeiro

E tudo o que de belo ele traz

 

Põe a humildade primeiro

Não te detenhas no atoleiro

Busca incessantemente a paz.

publicado por poetazarolho às 21:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 14.08.17

Assertivo

Assertivo.jpg

Inconsciente a inspiração

Diz o sensei com certeza

Potência virá da expiração

Desenhada com subtileza

 

Rapidez é na preparação

O final exige destreza

P’ra não haver destruição

Do que se quer com beleza

 

E tudo na justa medida

Em função da necessidade

Onde cada um sem vaidade

 

Deve praticar uma vida

Em busca da assertividade

Que anule a animosidade.

publicado por poetazarolho às 06:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 02.08.17

Sem vida

Sem vida.jpg

Eu morri ainda em vida

Ao fixar-me na imagem

Mas a mídia a isso obriga

Tal não é a sua voragem

 

O canal nunca desliga

E no ar ele nos mantem

Pode ser o diz que diga

Desde de que pareça bem

 

E eu pareço um sabedor

Ao emitir vasta opinião

Sobre não importa o quê

 

Título deve ser de doutor

Chegar num grande carrão

Atrás de mim chega a TV.

publicado por poetazarolho às 00:26 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Outubro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

subscrever feeds

blogs SAPO